Armas para os idiotas

          Um “pequeno grande” número de brasileiros, dignos de vez e voz, estão fazendo um enorme barulho nas redes sociais, inconformados com o estatuto do desarmamento. Uma parte quer a liberação descontrolada do comércio e uso de arma fogo no país. Por outro lado, tem um grupo, bem limitado, que busca uma liberação e livre acesso, porém de forma controlada, com registro, porte, direito de andar armado, ter arma em casa… e por aí seguem os argumentos.

         O grupo que apoia a liberação descontrolada do uso e posse de armas de fogo não sabe ou não quer saber que está engrossando o coro a favor de mais uma lei que, caso a venha a ser criada, vai beneficiar apenas uma pequena minoria da população brasileira.  O uso indiscriminado de arma de fogo é algo fora de cogitação. Já a criação de uma lei  que venha a facilitar o uso controlado da venda, porte e posse de arma de fogo é uma realidade possível, uma vez que a escalada da violência no país não cessa.

         Exemplo disso temos a bandidagem se espalhando pelo Brasil. Enquanto no Rio de Janeiro o crime da vez é matar policiais, que, mesmo servindo ao Estado e a sociedade, não recebem proteção e nem tampouco reconhecimento da população, trabalhando em situações precárias, com veículos que sequer possuem blindagem, além das armas serem ultrapassadas frente ao “poderio de fogo”  do crime organizado.

             A pergunta é: armas para quem? Por definição direta, podemos concluir o quão idiota é pensar em liberação de armas sem nenhum controle. Por outro lado, liberando de forma controlada a venda e uso de arma de fogo, estaremos armando uma pequena minoria que já possui proteção particular e armada, uma vez que usar uma arma de fogo que seja capaz de autodefesa custa mais de 15 mil reais, entre a compra de uma boa arma, curso preparatório e demais burocracia a ser cumprida. Quanto aos brasileiros trabalhadores, estes poderão andar armados dentro desse contexto? Quantos aos criminosos, estes continuarão a ter acesso a arma de fogo? 

             Caso isso venha a ocorrer, teremos, por analogia,  um truste no uso de arma de fogo; a polícia para nos defender com armas obsoletas, uma pequena classe social que, além da proteção armada que dispõe, poderá também adquirir armas de grosso calibre e, por fim, a bandidagem, que encontrará na lei uma oportunidade de legalizar o verdadeiro arsenal que já possui em mãos. 

              Um país que pouco acredita no poder transformador da Educação não pode se julgar preparado para armar sua população. Poderíamos sim, repensar nossos valores e defender uma policia mais estruturada, começando com o uso de armamentos pesados no combate ao crime. Caso contrário, o país segue no movimento “ARMAS PARA OS IDIOTAS”. O maior poder transformador de uma sociedade, principalmente no quesito segurança, concentra-se na EDUCAÇÃO.

Falta Pagamento aos Servidores da Saúde, competência 12/2017

          Um equívoco muito grande comete a administração municipal. Acreditando ainda no poder da compra do voto nas próximas eleições, o casal de prefeitos pagou o salário do mês dezembro de 2017 apenas aos aliados de primeira ordem na Secretaria Municipal de Saúde, negando pagamento aos não aliados e que precisam muito desse salário, e, por isso, aguentam calados.

         Ontem recebi uma denuncia de que apenas alguns servidores receberam o pagamento de dezembro. Inclui nesse pagamento parte da atenção básica, excluindo dentistas, desrespeitando portaria que manda pagar dentro da data limite a que se trata a matéria. Para o casal de prefeitos adormecidos, mas nem tanto, vou refrescar a memoria: Nono, mesmo sendo uma pessoa boa, com forte referencia no ramo empresarial, o qual não pesava nada contra ele, perdeu a eleição, pois a população quis expulsar Bringel da prefeitura; Ribamar, mesmo sendo prefeito, a população disse não à eleição de sua esposa Luana para deputada federal (nada contra Luana e sim contra Ribamar).

       Seguindo a lógica, Ribamar, mesmo sendo Prefeito, com a máquina nas mãos, a população disse não e elegeu Vianey; não por acreditar no trabalho dela e sim para tirar Ribamar Alves. Agora vem o casal de prefeitos apresentar neste ano o nome do esquecido deputado federal Juscelino Filho, sobrinho do Casal, tentando buscar uma reeleição. Mesmo com tal pretensão, o casal de prefeitos trata mal a população, trabalhadores, educação, empresários e agora, por fim, até servidores da saúde deixam de receber por birra, simplesmente por não serem “aliadinhos” do pé de manga da rua Santo Antonio.

       Fica aqui a reflexão….. Roberth Bringel, pega mal para o casal tratar mal qualquer cidadão que seja, porém, fica extremamente feio tratar a saúde dessa forma, afinal vocês são médicos por formação e prefeitos apenas por ocasião. 

#pagueomêsdedezembroaosservidoresnãoaliados

#quemtemmedocala,quemcalaconsente

Bloco OS BESOUROS ressurge e agita o JARDIM BRASÍLIA

             

              Deixando de lado todas as dificuldades impostas por políticos corruptos, a velha guarda do Bairro Jardim Brasilia, em Santa Inês-MA, realizará, no dia 3 de fevereiro, a  1ª prévia de carnaval do bloco OS BESOUROS. Isso mesmo, após mais de 2 décadas adormecido, OS BESOUROS acordaram e prometem não transmitir nenhum vírus, pelo contrário, OS BESOUROS vêm com uma proposta de Invadir BRASÍLIA e pulverizar toda a corja de CORRUPTOS que surge lá e se prolifera por todo o país.

              Os amigos da velha guarda  convidam toda a população do Jardim Brasilia a Participar desse momento, que vai resgatar a história do nosso bairro e começar uma nova releitura da atual e futuras gerações. O embalo será por conta do “paredão de som” e 10 caixas de cervejas liberadas. Compre já seu Abadá pelo preço de R$ 25 reais. Para maiores informações entre  em contato Bilu ( whatsapp 982459920) ou Maxwell. 

 

Fora Vianey Bringel, chega de humilhar nossa gente.

       É com imensa vergonha e decepção que venho a público defender a saída da atual prefeita de Santa Inês do cargo. A senhora prefeita e seu esposo Roberth Bringel nos enganaram. Falo isso com sentimento próprio de quem foi traído e enganado por esse casal. Me recordo do período pré-eleitoral e eleitoral do ano passado, período no qual o casal prometia cuidar bem das pessoas e da cidade. Afirmavam com propriedade que eram pessoas de palavra, que o trabalho e a honestidade seriam suas marcas nessa nova gestão, nessa nova oportunidade que a cidade estava lhes dando.

        Porém, depois de eleitos, o que estamos presenciando é o maior abuso de poder que Santa Inês já suportou. Eles não respeitam ninguém; acham que o dinheiro pode comprar todos. Mas o casal está enganado, pois não pode comprar todos, pois ainda existem pessoas de bem.

          Estamos encerrando o primeiro ano de gestão e a atual administração de Santa Inês está paralisada, só tem dinheiro para o que a eles interessa, principalmente quando é para eles próprios se beneficiarem do dinheiro público. Uma prova? Basta conferir os valores de diárias recebidas (estou preparando uma matéria com informações  sobre esse assunto). Outro ponto em questão é o tal do asfalto. O casal de prefeitos está se beneficiando do asfalto doado pelo governo do estado. 

FALTA ÁGUA NO JARDIM BRASÍLIA E EM VÁRIOS BAIRROS DA CIDADE 

      No último período eleitoral, eu, pessoalmente, fiz um abaixo assinado no bairro do Jardim Brasilia, bairro aonde cresci e tenho minha história de vida. Com esse abaixo assinado em mãos, confiante, entreguei ao casal de prefeitos, no dia do comício, em cima do palanque. Em resposta, a prefeita prometeu resolver o problema da falta de água no bairro. Palavra que virou Promessa de campanha. Estamos ao fim do ano e o que vejo são pessoas passando necessidade por falta da tão prometida e necessária água.

        É uma vergonha para o casal de prefeitos, que ainda tem um sobrinho deputado federal, Juscelino filho, bem como todo o seu grupo politico é aliado do governo estadual e do presidente Temer. Mesmo com tanta influência não tem a capacidade de resolver um problema tão simples, pois bastaria um poço artesiano para sanar esse problema. Duvido se na fazenda deles falta água para a imensa quantidade de bois. É isso mesmo! Eles não deixam faltar água para seus bois, mas deixam faltar para nossa população.

      Um ponto a ser lembrado é que, há mais de 15 anos, o prefeito Cabral, sem apoio do governo do estado, sem apoio do presidente da república, sem nenhum deputado estadual ou federal aliado, ele, unicamente gestor municipal (o melhor e verdadeiro prefeito que Santa Inês já teve ), construiu um sistema de abastecimento de água municipal com fornecimento gratuito para a população. Mas hoje, na contramão dessa postura, o casal Bringel, com um sobrinho deputado federal, mais aliados do governador Flávio Dino e do presidente Temer, todos juntos, não conseguem levar água satisfatoriamente para a população de Santa Inês.

        Nesse momento deixo meu repúdio e me uno à população do Jardim Brasilia para fazer ecoar o pedido “Fora, casal Bringel!”. Eles não são dignos da confiança que depositamos, representam o lado podre de pessoas que usam a politica para mentir, trair e não honram com a palavra dada. No próximo ano tem eleição,  eles estarão de casa em casa pedindo votos ao sobrinho e ainda alegando que trabalham pela cidade. Deixo duas perguntas: o que eles estão fazendo na cidade, além de asfaltar? E esse asfalto é do município ou do governo do estado?

Quem tem medo cala, quem cala consente.

Santa Inês, educação na UTI!

Alunos assistem aulas sentados no chão na Escola Maria Martins Bringel

        O barco continua a deriva. O casal de prefeitos de Santa Inês continua perdido, quando o assunto é trabalhar para a cidade. Eles tentam ganhar fama com a aplicação de um asfalto sonrisal. Diga-se de passagem, asfalto que não se sabe bem a origem e o responsável de fato pela verba usada. Se é do governo estadual, agradecemos, pois mostra, finalmente, uma ação do governo em Santa Inês; se é da prefeitura, também agradecemos, mas lembramos que é obrigação do casal trabalhar pela cidade.

       Inclusive, é bom lembrar a prefeita de que o dinheiro que ela administra é resultado de impostos e tributos que a população paga. Aliás, é bom reforçar para a prefeita internauta que, se ela pesquisar na internet, vai descobrir que o Brasil é um dos lideres mundiais em cobrança de impostos, ao contrário do que ela descarrega nas redes sociais, dizendo que o povo brasileiro não gosta de pagar impostos. “Ah, se ela soubesse” que a fortuna de políticos ladrões é resultado da roubalheira de dinheiro público que vem do pagamento de impostos…

       Falando em impostos, quero também lembrar ao casal de prefeitos, Vianey e Roberth Bringel, que o dinheiro da educação é para ser usado com a educação. Por falar nisso, e a secretaria de educação Maria do Carmo, o que anda fazendo???  Faço essa indagação porque estamos recebendo muitas reclamações.

ESCOLA MARIA MARTINS BRINGEL

       Nas últimas duas semanas recebemos denúncias de várias escolas, partindo de professores, alunos e pais de alunos. Hoje vamos começar pela escola Maria Martins Bringel, que está num total abandono. Alunos sentados em cadeiras quebradas, em tijolos e até no chão, seguido de infraestrutura em péssimas condições. As fotos mostram a realidade, faça você sua própria leitura.

Agora vamos aguardar a prefeita dizer que não tem dinheiro para a educação. Seria muita falta de respeito do casal Bringel afirmar que não tem dinheiro para  educação, afinal eles tem um sobrinho deputado federal e todos são aliados de Temer. Inclusive, defendem a permanência do presidente mais impopular da história do Brasil. Também são aliados do governador e de muitos deputados estaduais, mas parece que, mesmo assim, nada acontece. Veja mais fotos da escola Maria Martins Bringel.

Escola Maria Martins Bringel

Estado de abandono da Escola Maria Martins Bringel

Temer é “quase” dono do Maranhão

      Mais uma vergonha para o nosso velho e maltratado Estado do  Maranhão. A esmagadora maioria dos deputados maranhenses votou a favor de Temer. Um fato intrigante é que em nosso Estado a decisão de votar para defender Temer não tem uma posição politica coerente ou uma lógica racional.

       Nossos deputados federais, aqueles que colocaram uma pá de cal nas investigações, apresentam alianças bem distintas e estranhas. Tem gente umbilicalmente ligada ao governador Flávio Dino que votou em nome do amor a Temer; têm deputados de legendas,  historicamente inimigas, votando a favor de Temer e jurando amor a Flavio Dino. Acreditando que os acordos em Brasilia os levarão à vitoria nas próximas eleições, deputados maranhenses disseram sim à corrupção.

        Um exemplo é o deputado Juscelino Filho, sobrinho do casal Bringel, que votou a favor de Temer. Meio que envergonhado, ele não quis demorar em seu voto, e, quase que sem mostrar a cara, ele disse Sim a favor de Temer e seus supostos crimes. Por outro lado, em bom tom, disse um NÃO ao povo do Maranhão.

       Para a população de Santa Inês, fica a dica: Juscelino Filho, deputado federal que não tem nenhum vinculo com a nossa cidade, foi o mais bem votado em Santa Inês e espera que seja novamente o mais bem votado, pois o casal Bringel aposta na velha máxima do poder econômico para comprar votos e fazer acordos maquiavélicos em período eleitoral, além da velha e conhecida politica do “pão e circo”, seguida de subempregos e rações que esperam garantir mais uma eleição ao sobrinho aliado de Temer.

       A deputada federal Luana Costa também teve que se explicar. Apesar de anunciar voto contra Temer, a deputada não apareceu para votar; explicou que por questões de saúde de sua mãe não pôde comparecer à sessão da vergonha nacional, onde o mau venceu o bem.

#Quem tem medo cala, quem cala consente. 

Confusão entre público, privado e familiar: o saque continua

Parece brincadeira, mas é a triste realidade do Brasil atual.

   Nos últimos anos notadamente o Brasil avançou no quesito transparência, controle e fiscalização da gestão pública. Avançamos? Sim, mas é fato que ainda temos muito o que fazer. Parece que aprendemos a descobrir os maus feitos que antes ficavam em segredo nos quartos das elites corruptas e familiares.

       Junto com o acesso à informação veio a invasão à privacidade do gestor público e de sua família (a parte entranhada na administração pública). Ora, é mais que justo, pois se trata do dinheiro público que eles administram. A bem da verdade, tanto o gestor público quanto a comunidade devem separar a vida privada da vida pública, bem como separar a transparência pública do direito à intimidade familiar.

       O Maranhão é um caso bem notório. Por décadas presenciamos uma oposição covarde agredir famílias de políticos que estavam no poder, porém, uma vez chegando ao poder, o discurso muda e a janela que agora é de vidro não aceita ser apedrejada.

       Aqui não me refiro a defender ninguém, seja politico ou eleitor. O que podemos observar é que avançamos pouco e recuamos muito (um passo a frente e dez atrás) em nossas conquistas político-sociais. Eles voltaram ao poder ou mesmo nunca abandonaram o poder; conseguimos saber onde e como se desvia recursos públicos, mas pouco podemos fazer para punir e parar com essa roubalheira que assola o “Brasil democrático e republicano”.

       Por vezes paramos para pensar se não estamos sendo levianos quando falamos algo do marido, esposa, filho, sobrinho ou outro parente do gestor que elegemos, mas logo vem uma pergunta que não podemos deixar de fazer: se elegemos fulano, porque ele coloca familiares, como marido e esposa para governar o dinheiro público? Parece que o governante está dizendo à população que vai roubar em família e assim nosso direito coletivo perde espaço para o pessoal, ou seja, para o roubo familiar.

       Conhecemos o caminho da  justiça, a lei proíbe e é clara, mas os gestores mal intencionados sempre encontram uma estratégia para burlar as regras e fugir do nepotismo. A onda criminosa da vez é usar o parente ladrão como assessor, orientador ou auxiliar não remunerado.

       Pela lei fica impossível o agente público invocar sua privacidade, pois seus atos devem ser regidos pelos princípios da legalidade, moralidade, impessoalidade, eficiência e publicidade ( art 37 da CF ). Há justa causa quando os atos tem relação com a administração pública. Nos faça lembrar ainda que uma vez o agente público colocando familiares para arquitetarem planos de desvio de recursos públicos, é louvável que a comunidade tenha acesso irrestrito às informações que obviamente acabaram por entrar no seio da família, uma vez que esta age como uma quadrilha e não mais como um lar familiar.

 

População de Cantanhede continua apreensiva

Depois de ser derrotado na forma da lei, ou seja, por decisão judicial, o prefeito de Cantanhede foi obrigado a publicar um novo decreto, tornando sem efeito sua decisão anterior, que havia cancelado a 2ª etapa de concurso público e exonerado 105 professores. Com seus empregos garantidos, os professores retornaram  às salas de aula.

Apesar da boa notícia, os trabalhadores cantanhedenses ainda não podem respirar aliviados, pois tudo indica que mais desmandos estão por vir.  No mesmo dia da publicação do novo decreto que readmitiu os professores (29 de setembro), a Câmara de Vereadores se preparava para votar um projeto de lei, de autoria do Poder Executivo, que aumenta impostos no município (segundo informações do blog pirapemas.com).

E como se não bastasse conviver com salários atrasados, hoje os servidores municipais ainda têm que conviver com o fantasma do desemprego. O presidente da Diversa Cooperativa, que é contratada pela Prefeitura, convocou os associados para uma assembleia geral, no dia 29 de setembro. O rumor era de que seria anunciada a redução no quadro de funcionários. Fé e força cantanhedenses!

 

 

Editorial: Santa Inês, diálogo e informação

Professor Paulo Rodrigues

     O site/blog do Cleoner Araujo (www.cleoneraraujo.com.br) estreia cheio de novidades. É um informativo cotidiano capaz de analisar os fatos com extrema imparcialidade, mostrando para a população os acontecimentos políticos, econômicos e culturais do Maranhão Central. Estará divulgando sempre as mais variadas notícias em tempo real.

     Santa Inês é extremamente nova. Vai fazer 51 anos de emancipação política no dia 14 de março de 2018, no entanto, estagnou o crescimento econômico, político e cultural. Envelhecemos antes de chegar à idade adulta.

     Precisamos pensar uma cidade mais atuante no cenário de oportunidades nacionais. Não podemos nos fechar para o debate da coisa pública, para os questionamentos sérios da população, para as necessidades reais de transformação da situação de miséria em que se encontra quarenta por cento da nossa população.

     Neste cenário novo, eis que surge mais um homem de coragem para levar informação para a comunidade de nossa urbe. Quem é? Cleoner Araujo é geógrafo, odontólogo, Doutor em Educação e acadêmico do curso de Direito. Sabe buscar a fonte verdadeira para clarear a banda escura e não tem medo dos fascistas que não querem o diálogo.

      “Iremos tratar a verdade como instrumento de transformação político-social, contribuindo com os órgãos de controle e justiça do Brasil, sem medo e sem mentiras, tratando os fatos com imparcialidade e correção”. Declarou o professor Doutor em Educação.

     Enfim, esperamos que a leitura do blog seja agradável e atraente para contribuir na formação de cidadãos conscientes e participativos. Boa Leitura!